terça-feira , 23 julho, 2024
Lar Educação Alunos da Faculdade de Medicina de Campos denunciam oligarquia de Chapa Única e opressão vinda da FMC
Educação

Alunos da Faculdade de Medicina de Campos denunciam oligarquia de Chapa Única e opressão vinda da FMC

11
alunos-da-faculdade-de-medicina-de-campos-denunciam-oligarquia-de-chapa-unica-e-opressao-vinda-da-fmc

Arquivo pessoal

A representação estudantil da Faculdade de Medicina de Campos (FMC) está baseada no Diretório Acadêmico Luiz Sobral (DALS). Esse diretório tem seu início em 20 de dezembro de 1967. No entanto, sabe-se que por pelo menos cerca de 20 anos não há chapas concorrentes, ou seja, há apenas chapa única que necessita de um mínimo de votos para se eleger. Não há disputa.

Essa falta de concorrência gera uma oligarquia, na qual o DALS e a representação estudantil da FMC ficam sempre com os mesmos grupos que se perpetuam revezando-se na gestão e que, por conseguinte, se acomodam e não representam os estudantes adequadamente. Diversos problemas duram por anos, passados de geração em geração, e não há movimento perceptível do Diretório quanto a isso. 

Por isso, como a história acontece por ações, estudantes que não se sentiam representados e estavam MUITO insatisfeitos com a fraca representação que tinham, tiveram coragem e decidiram inscrever uma chapa concorrente pela primeira vez em muitos anos. Só não sabiam o que estava por vir.

Faltando apenas 47 minutos para um debate entre as duas chapas perante alunos da faculdade, com auditório cheio, a chapa Renovação (que é a chapa contrária à atual gestão que tenta a reeleição) recebe um Ofício da Comissão Eleitoral, com parecer da Direção Geral da FMC e consulta a Fundação Benedito Pereira Nunes, dizendo que 5 alunos (metade da chapa) estavam impugnados, pois os mesmos sao alunos com bolsa de estudos sub judice e não poderiam fazer parte do diretório. 

No oficio com parecer dado pelo diretor da FMC e pela Fundação Benedito Pereira nunes e, por mais incrível que possa parecer, assinado também pela atual presidente do diretório academico que está na gestão e faz parte do grupo que se reveza no poder por anos, consta que esses alunos com bolsa de estudos dada pela justiça, alem de nao poderem participar do diretório acadêmico, também nao poderiam ser monitores ou participar de ligas acadêmicas.

Além disso, o oficio censurava a chapa renovação. Os alunos impugnados estavam impedidos de se manifestar das redes sociais da chapa!! 

Pelo teor e nível de conhecimento técnico do documento ( que contem 06 paginas ) demostra que o mesmo já estava pronto, inclusive, ja assinado pela atual presidente do diretório academico, juntamente com parecer da diretoria da faculdade e da fundação, evidenciando um alinhamento anterior entre os mesmos.

Cinco alunos segregados que se sentiram humilhados, muitos até choraram publicamente! Cinco alunos impedidos de subir no palco e participar do debate! 

Numa atitude de coragem, o Presidente da Chapa Renovação vai ao debate e sobe sozinho, já que seu vice-presidente ficou impedido por esse ofício de última hora. Convida a Presidente da Chapa adversária para fazer o debate apenas os dois. Ela se nega e diz que quer a vice-presidente dela, ficando dois contra um. Então, a Comissão Eleitoral libera e mais uma pessoa da chapa Renovação sobe para que fiquem iguais em número e poder ajudar. 

Diante disso qual deveria ser a postura que se esperava do diretório academico ? Lutar por esses alunos, afinal essa é sua principal função. 

No entanto, o diretório academico alem de ASSINAR O OFICIO CONCORDANDO COM TAMANHA COVARDIA, riu e fez piadas com esses alunos, em um auditorio com mais de 200 pessoas, onde os alunos impugnados de última hora se sentiram muito humilhados. 

Existem relatos de ex alunos sub judice, hoje já médicos, que nao foram impedidos de participar de funções, mas quando se fala de um Diretório Acadêmico que não pensa nos alunos e coloca sua gestão em risco tudo pode acontecer!

Qual interesse da faculdade de medicina de campos e do diretório academico em segregar esses alunos? Porque tamanha perseguição?

Porque os direitos de alunos sub judice são diferentes dos outros alunos !?

Caro leitor, convido-lhe a refletir. Não são Regularmente Matriculados? Eles têm bolsa de estudo sub judice, isto é, a justiça entende que eles merecem a bolsa. Estaria o sistema judiciário equivocado? Esses alunos não deveriam estar ali? Eles se sentiram humilhados e mal representados ao verem que a Presidente do DALS (que tenta a reeleição) assinou o ofício validando-o quando na verdade deveria ter lutado por eles.

Mas a Renovação se renovou. Em 24h conseguiram 5 nomes para continuar na luta. 5 pessoas que decidiram entrar na luta pelos que foram impedidos e se sentiram humilhados.

Toda essa repercussão se deu, após uma publicação na rede social da Chapa que resolveu denunciar o que vem acontecendo, ao longo de todos esses anos. Você pode conferir o vídeo neste link:  https://www.instagram.com/reel/Cze50gqudHO/?igshid=YzE4YTliZjNlMA== 

A história acontece agora. Esses alunos fazem parte dela.

Nós entramos em contato com a assessoria de imprensa, da Faculdade de Medicina, para ter uma resposta sobre os acontecimentos em relação aos diretórios e assim que tivermos uma resposta, colocaremos aqui.

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Campos: Projeto em comemoração ao centenário da Semana de Arte Moderna; inscrição aberta

27/08/2022 às 10h25min – Atualizada em 27/08/2022 às 10h25min As escolas podem...

Estudantes da rede municipal recebem Projeto Enel Compartilha Energia na Escola

23/08/2022 às 10h53min – Atualizada em 23/08/2022 às 10h53min Projeto Enel Compartilha...

Extensão universitária em debate na XIV Mostra de Extensão UENF/UFF/IFF

Como parte da programação da XIV Mostra de Extensão UENF/UFF/IFF e VI...

​Renovação de matrícula na rede municipal de São João da Barra começa nesta segunda-feira

17/10/2022 às 12h44min – Atualizada em 17/10/2022 às 12h44min Prazo vai até...