terça-feira , 23 julho, 2024
Lar Internacional Portos da Costa Oeste dos EUA seguem impactados por efeitos de disputas trabalhistas
Internacional

Portos da Costa Oeste dos EUA seguem impactados por efeitos de disputas trabalhistas

12
portos-da-costa-oeste-dos-eua-seguem-impactados-por-efeitos-de-disputas-trabalhistas

23/06/2023 às 13h01min – Atualizada em 24/06/2023 às 00h02min

Tempos de permanência de contêineres e de atracação aumentaram em junho, aponta project44

SALA DA NOTÍCIA 2PRÓ

Imagem de jcomp no Freepik

Disputas trabalhistas impactaram operações de importação e exportação em diversos portos da Costa Oeste dos Estados Unidos ao longo da primeira metade do mês de junho, principalmente a partir do dia 2. A situação vem sendo monitorada pela project44, líder em tecnologias de visibilidade para a cadeia de suprimentos.

Ainda que veículos da imprensa tenham noticiado uma resolução dos impasses, na semana de 12 de junho a instabilidade causou filas de cargas paradas nos portos que ainda devem causar atrasos em importações e exportações. 

Para se ter uma ideia do alcance das paralisações, em Oakland, na Califórnia, a média de tempo de permanência (dwell time) de contêineres carregados nos portos aguardando embarques para exportações era de 2,6 dias no dia 2 de junho, índice que chegou ao pico de 11,3 dias em 16 de junho, caindo para 3,5 dias em 18 de junho. 

Outros portos, como Tacoma (no Estado de Washington) quase dobraram de tempo, passando de uma média de 7,9 dias para exportação, no dia 2, para 13 dias no dia 18 de junho. 

  • Em Seattle, também em Washington, no dia 6 de junho, a média de exportação era 5,4 dias de dwell e chegou ao pico de 20,2 dias em 14 de junho, caindo para 11,7 dias em 18 de junho. 
     
  • Em Los Angeles, de 4,2 dias em 2 de junho, o salto foi para 9,3 dias para exportações, mostrando também alta significativa no tempo para importações, de 3,6 dias para 7,4 dias em 18 de junho. 
     
  • Em Long Beach, também na Califórnia, de 1,3 dia em 2 de junho, houve pico de 10,3 dias no export dwell em 10 de junho, chegando a 6 em 16 de junho. O import dwell também subiu, de uma média de 6 dias em 2 junho para uma alta de 7,9 dias no dia 18 de junho. 
     

Entre outras informações compiladas pela project44 está também a atracação mais demorada. Trata-se do tempo para um navio ser descarregado e carregado novamente, e o maior aumento foi registrado em Seattle – que de 0,9 dia em 30 de abril, subiu para 5,2 dias em 11 de junho. 

Para acessar gráficos com as situações desses três portos americanos, utilize este link.

A project44 seguirá monitorando a situação e divulgando eventuais fatos importantes sobre a atividade portuária na Costa Oeste dos Estados Unidos.

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

MEXS LATAM 2023: evento discute evolução e tendências em tratamentos estéticos

Foto: Merz Aesthetics® | Divulgação A oitava edição do Latin American Merz...

Fumaça de incêndios florestais pode prejudicar a logística nos EUA

09/06/2023 às 15h32min – Atualizada em 10/06/2023 às 00h02min Empresas acompanham eventuais...

Grupo Europ Assistance comemora 60 anos e reúne CEO’s na França

16/06/2023 às 11h25min – Atualizada em 17/06/2023 às 00h02min SALA DA NOTÍCIA...

Estados Unidos – A máscara da cultura do perfeito.

14/06/2023 às 13h41min – Atualizada em 15/06/2023 às 00h02min Máscaras de uma...